Centro de Diagnóstico e Terapia


Bernard V.W. Vrijaldenhoven

Osteopata/Fisioterapeuta

Ecografia

Ondas de Choque

Tel. (00351) 91 847 6000


Pessoas que sofrem de dor aguda, recorrente ou crónica nas articulações, músculos ou tendões, sabem como pode ser difícil encontrar a pessoa certa para tratar da sua condição. A maior parte das referências são feitas através do médico, boca a boca ou diretamente nas páginas amarelas.

Mas quem poderá consultar para um determinado problema?

Berry reside no Algarve desde há muito. Exerce a sua prática clínica desde 2000 no International Health Centres em Albufeira e na sua própria clínica Óptima Forma em Almancil. Em 28 anos adquiriu uma extensa experiência em osteopatia e fisioterapia. Especializou-se em distúrbios crónicos na coluna vertebral e lesões desportivas bem como em programas de reabilitação pós-cirúrgicas do joelho, anca ou coluna.
Os fundamentos em osteopatia e fisioterapia têm-se alterado nos últimos anos bem como a filosofia por detrás do seu manuseamento. A terapia era baseada fortemente na manipulação passiva e tratamentos a longo eram frequentemente necessários. Mas os tempos mudaram. Como resultado os tratamentos tornaram-se mais ativos e a participação do paciente é agora requerida. Por estar ativamente envolvido no seu tratamento isto traz-lhe também mais confiança e controlo no seu tratamento. Descobrimos que o tratamento passivo gera dependência e por conseguinte os critérios da doença tornam-se um problema.
Como resultado dos tratamentos a longo prazo, o paciente adquire o hábito de ficar na cama, o que resulta um comportamento negativo ou simplesmente tem receio de se movimentar. O corpo habitua-se a este comportamento e cria- se um ciclo vicioso que só agrava o problema.

Quererá isto dizer que não há necessidade de manipulação?

Infelizmente não, mas sabemos que a manipulação nem sempre resulta. Por exemplo, se alguém tem uma dor crónica na coluna, naõ se deverá interferir. Seguindo o protocolo indicado não há necessidade de tratamentos extensos. È importante voltar aos comportamentos normais tão breve quanto possível. Após algumas consultas a própria pessoa começa a interiorizar que pode controlar e tratar a sua própria condição.
Como é de esperar nem todas as pessoas reagem da mesma forma nem sofrem do mesmo, pelo que é necessário uma intervenção e um plano personalizado.
Mas o conceito é claro: tratamentos a longo prazo ou os ditos programas de manutenção raramente são indicados.

Ecografias e Ondas de choque

Voltemos ao tema “Centro de Diagnóstico e Terapia” . No passado tem sido e ainda pode ser um problema encontrar uniformidade no diagnóstico e terapia. Simplesmente não se sabe o que esperar quando aguarda a sua vez numa clínica. No consultório é de extrema importância a qualidade dos serviços do médico/terapeuta.
Como é que ele chega ao seu diagnóstico?
Baseia-se em testes e toque ou terá ele as ferramentas necessárias para confirmar o seu diagnóstico inicial?

 

Página 2 >